Notícias
O que você precisa saber, com dados atuais, sobre o mercado imobiliário português
Notícias
Voltar \ Compra de casa adiada por causa da pandemia? Estas dicas ajudam a tirar dúvidas

Compra de casa adiada por causa da pandemia? Estas dicas ajudam a tirar dúvidas

18 mai 2021
Compra de casa adiada por causa da pandemia? Estas dicas ajudam a tirar dúvidas
Muitas pessoas terão hesitado em investir na compra da casa e em pedir um crédito à habitação. Será uma boa altura para arriscar?

Os últimos tempos foram marcados pelo aparecimento de muitas dúvidas, receios e medos. Tudo por causa de uma pandemia que teima em deixar marcas na sociedade e na economia. O imobiliário, apesar de ser um dos setores mais resilientes à Covid-19, também acaba por sentir os dados colaterais da pandemia. Mas será que esta é uma boa altura para comprar casa e para pedir um crédito à habitação? No artigo desta semana da Deco Alerta tentamos ajudar-te nesta “missão”.

A Deco Alerta é uma rubrica semanal destinada a todos os consumidores em Portugal que é assegurada pela Deco – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor* para o idealista/news.

Há já um ano que eu e o meu namorado tínhamos pensado comprar casa, mas com a pandemia da Covid-19 adiámos todos os planos. Agora, e apesar da situação estar mais controlada, já não tenho tanta vontade em comprar uma casa. E se tudo se altera? Podem aconselhar-me?

As tuas dúvidas fazem muito sentido, mas não abandones aos teus planos. Informa-te sobre comportamentos que podes adotar e que te permitem tomar uma decisão responsável, conforme o teu orçamento familiar. 

Estás absolutamente correta por pensar a longo prazo. Atualmente todos estamos cientes que tudo o que parece seguro poderá alterar-se: o emprego, o valor do vencimento, as despesas e necessidades do agregado, até a saúde. 

Esta reflexão poderá ajudar-te a investir numa casa útil para todos, contribuindo para que no futuro não gastes (de)mais. 

Se a tua decisão final for efetivamente a de avançar para a compra da casa e necessitas de financiamento, relembramos-te que deves pedir várias simulações junto das entidades bancárias. Deves compará-las e negociá-las. Caso já tenhas crédito, podes fazer também este exercício para averiguar se compensa negociares com o teu banco ou transferires o crédito à habitação para outra instituição. 

Portanto, conhecer o valor dos spreads apresentados pelos vários bancos e ter capacidade de negociação permitir-te-á poupanças anuais consideráveis. Não esqueças que as prestações com crédito não devem representar mensalmente mais de 35% do teu rendimento. 

Além dos juros, poderás ainda negociar todos os produtos que normalmente estão associados ao crédito à habitação, como é o caso dos seguros de vida e multirriscos habitação

Ao contratares um seguro de vida para o crédito à habitação podes ponderar a contratação de um seguro temporário anual e renovável. É válido por um ano e renova-se automaticamente por iguais períodos até que uma das partes o termine. Os prémios são calculados consoante o capital e a idade das pessoas seguras. A idade é aqui um fator de risco, pelo que os prémios são crescentes: quanto mais velho, mais paga. Não há nada como fazer as contas: pede uma simulação da prestação com o seguro proposto pelo banco e outra sem incluir o valor do seguro. 

Por fim, queremos aconselhar a que tenhas uma poupança para te sentires mais confortável!

Fonte: Idealista
Foto de:  Luke Stckpoole em Unsplash

Veja Também